Monitor multiparâmetro de sinais vitais: para que serve e como escolher?

monitor multiparâmetro

Entre os equipamentos mais importantes de se ter em um hospital, Centro de Tratamento Intensivo (CTI) ou clínica médica que realiza procedimentos cirúrgicos, está o monitor multiparâmetro de sinais vitais.

Também denominado monitor multiparamétrico, esse equipamento é responsável por verificar em tempo real a condição de saúde do paciente, informando para médicos e equipe de enfermagem o andamento do seu quadro bem como sua evolução ou piora.

Nele, pressão arterial, batimentos cardíacos e outros sinais vitais são acompanhados, dando aos profissionais as diretrizes necessárias de como prosseguir com o atendimento ou alertas de ações emergenciais que devem ser tomadas.

Neste post você vai entender um pouco mais sobre o funcionamento do monitor multiparâmetro de sinais vitais, sua importância e como escolher o melhor aparelho para atender ao seu tipo de uso e necessidade de seus pacientes.

O que é o monitor multiparâmetro de sinais vitais

O monitor multiparâmetro de sinais vitais é um equipamento que faz a leitura dos sinais vitais do paciente, indicando em tempo real para a equipe médica, através das informações na tela e de alarmes visuais e sonoros, qual a sua condição de saúde atual do paciente.

Podendo ser utilizado para atendimento humano adulto, pediátrico e neonatal, bem como para atendimento veterinário, o monitor multiparâmetro de sinais vitais é presença obrigatória em:

  • setores de emergência (pronto-socorro e clínicas);
  • unidades de terapia intensiva (UTI) ou semi-intensiva;
  • ambulâncias, principalmente UTIs móveis;
  • salas de recuperação pós-cirúrgica;
  • centros cirúrgicos;
  • ambulatórios.

Como funciona o monitor multiparâmetro de sinais vitais

O monitor multiparâmetro de sinais vitais é um aparelho que já vem com alguns parâmetros básicos configurados de fábrica. No entanto, permite facilmente novas configurações e parametrizações pela equipe de atendimento de saúde, se necessário.

Esse equipamento possui alarmes sonoros que são disparados quando algum sinal vital do paciente atinge níveis diferentes dos programados, que podem ser a programação vinda de fábrica ou aquela selecionada pelo operador do equipamento, que pode ajustá-lo de acordo com características específicas do paciente ou da situação de uso. Por exemplo, o padrão da pressão arterial, seja ela invasiva ou não invasiva, é de 12 mmHg por 8 mmHg, mas o operador pode configurar alertas para níveis mais altos ou mais baixos de acordo com características específicas do paciente ou da situação em que ele está sendo monitorado.

Ainda assim, é considerado normal que o paciente apresente valores entre 90 a 130 mmHg para a sistólica (maior) e 60 a 90 mmHg para a diastólica (menor).

Porém, caso sejam apresentados resultados fora desses parâmetros, o monitor multiparâmetro de sinais vitais emitirá um alerta, através de informações na tela e alarmes com luzes piscando e beeps sonoros, para enfermagem e médicos de que algo não está bem como a condição de saúde daquela pessoa.

Justamente por essa função, esse equipamento é tão essencial durante os atendimentos que requerem cuidados mais pontuais sobre os sinais vitais do paciente. 

Ou seja, os alarmes sonoros e dados apresentados no monitor multiparâmetro de sinais vitais indicam para os profissionais se o caminho que estão seguindo está correto para salvar a vida do paciente, se as medicações aplicadas estão surtindo efeito, se o procedimento cirúrgico está causando algum dano à sua condição, entre outros fatores.

No caso de acompanhamento pós-cirúrgico, por exemplo, sua importância não diminui. O equipamento mantém o monitoramento constante, sinalizando como está a evolução do paciente após sua saída da sala de cirurgia.

Quais sinais vitais são lidos pelo monitor multiparamétrico

Ainda que cada modelo do monitor multiparâmetro de sinais vitais possa disponibilizar mais ou menos dados em seu visor, de modo geral, o equipamento apresenta para a equipe médica e de enfermagem os dados a seguir.

Pressão arterial (invasiva e/ou não invasiva)

A pressão arterial refere-se à tensão que o sangue produz contra as paredes das artérias. O monitor multiparamétrico pode ser utilizado tanto para aferir a pressão arterial não invasiva (PNI) quanto a pressão arterial invasiva (PAI). Ele vai fazer o acionamento do manguito de aferição de pressão de acordo com a frequência programada de forma automática ou a cada vez que o médico ou enfermeiro identificar a necessidade e fizer o acionamento manual através do botão de seleção.

Além dessas, o equipamento também permite aferição de outras pressões invasivas (IBP), tais como:

  • pressão da artéria pulmonar (PAP);
  • pressão do capilar pulmonar (PCP);
  • pressão venosa central (PVC);
  • pressão do ventrículo direito (PVD);
  • pressão intracraniana (PIC).

Batimentos cardíacos

Através do eletrocardiograma (ECG), o monitor multiparâmetro de sinais vitais acompanha os batimentos cardíacos do paciente que são captados através do cabo de ECG que é conectado em alguns pontos do peito do paciente. 

Esse recurso é fundamental para informar à equipe de atendimento a atividade elétrica do coração, bem como o surgimento de qualquer arritmia ou alteração cardíaca, dando o alerta para que seja providenciado o tratamento necessário para reversão do quadro de anormalidade em tempo hábil.

Respiração

Os parâmetros de frequência respiratória são diferentes para cada idade. Assim, a média de inspirações de uma pessoa adulta (que é de 12 a 20 por minuto) é diferente de uma criança ou bebê, que tende a ser maior.

Já no caso de pacientes idosos, por exemplo, o número de inspirações costuma ser menor que a média, além de ser influenciado por sua condição física.

O monitor multiparâmetro de sinais vitais faz a leitura desses índices, geralmente através do nível e frequência de deslocamento do tórax, identificado através dos sensores nos eletrodos precordiais do cabo ECG, garantindo que médicos e enfermagem identifiquem rapidamente qualquer desconforto ou alteração respiratória que pode, inclusive, ser indicação de alguma complicação mais grave.

Saturação de oxigênio

A oximetria de pulso (Spo2) é um recurso também presente no monitor multiparamétrico que verifica o nível de oxigênio presente no organismo do paciente. 

Esse acompanhamento é essencial em várias etapas de um atendimento médico, mas especialmente durante aplicações de anestésicos em procedimentos cirúrgicos e em quadros de doenças respiratórias.

Ainda que os índices possam variar de acordo com a altitude da região, no geral, a saturação é considerada normal entre 95 e 99% e 70 batimentos cardíacos por minuto.

Nível de dióxido de carbono

Especialmente para pacientes em estado grave ou internados na unidade de terapia intensiva, a capnografia é o parâmetro responsável por verificar o nível de dióxido de carbono no organismo.

Essa medição é essencial para indicar acidose respiratória incidente (diminuição do pH sanguíneo) e como auxiliar no processo de desmame do respirador artificial.

Assim, o índice considerado normal dessa análise fica entre 35 a 45 mmHg. Valores menores podem indicar choque hipovolêmico, hiperventilação, diminuição da atividade muscular pulmonar etc.

Já os maiores, pode ser indicativo de sepse, aumento da atividade muscular, hipertermia e outros. Por isso, é tão importante fazer esse tipo de monitoramento, realizado por meio de cânulas que podem estar ligadas às vias respiratórias através das narinas ou através de intubação, dependendo do estado e caso do paciente.

Temperatura corporal

Ainda que seja de simples leitura, a medição da temperatura corporal também está presente no monitor multiparâmetro de sinais vitais visto a importância desse índice.

Devendo permanecer entre 36,1ºC e 37,2ºC, valores abaixo (hipotermia), ou acima (pirexia ou hiperpirexia), indicam a presença de alguma doença ou infecção que não está sendo tratada, ou que não está respondendo ao tratamento ministrado.

O que considerar na hora de comprar um monitor multiparamétrico

Com todas essas informações, fica ainda mais clara a importância de ter um monitor multiparamétrico nos atendimentos médicos. 

No entanto, se você precisa vai adquirir esse equipamento para a sua clínica, é fundamental considerar alguns pontos antes de efetivar a compra.

Além do design, facilidade de transporte e, claro, tecnologia utilizada, é preciso se atentar a:

  • voltagem;
  • desempenho avaliando a precisão das medições e a velocidade de atualização das informações e resposta (geração de relatórios e alertas);
  • conectividade;
  • autonomia da bateria;
  • facilidade de manuseio;
  • volume de dados que podem ser armazenados;
  • qualidade da imagem e tamanho da tela;
  • possibilidade e facilidade para upgrades e modificação nos parâmetros;
  • nível de ruído vindo da estrutura interna (afinal, isso pode atrapalhar a função primária do monitor);
  • possibilidade e facilidade de personalização das configurações;
  • quais parâmetros de monitorização podem ser adicionados.
  • quais sinais vitais são lidos por cada modelo de equipamento;
  • modo de operação, por exemplo, tela touch screen, teclado ou mouse;
  • itens inclusos, como cabo de alimentação, cabo para ECG, manguito etc;
  • itens que podem ser adicionados, tais como impressora térmica, débito cardíaco, análise de gases, entre outros.

Monitores multiparâmetro da CMOS DRAKE

Aqui, na CMOS Drake, você encontra uma linha completa de monitores multiparâmetro de sinais vitais com a mais alta tecnologia, opções completas e modulares de alta performance. 

Nossa linha de monitorização “Família Abraham” dispõe de equipamentos de 12, 15 e 17 polegadas. Ideais para atendimentos da triagem até unidades de terapia intensiva de alta complexidade.

Se você ficou interessado e quer saber todas as especificações técnicas dos monitores ou tem interesse em solicitar uma proposta personalizada, solicite o contato telefônico de um dos nossos especialistas e garanta os melhores monitores multiparamétricos para a sua clínica, centro cirúrgico ou hospital.

 

Confira no vídeo abaixo todos os detalhes e configurações

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar para o Blog