5 coisas que você precisa saber antes de comprar um ventilador pulmonar avançado

O que precisa saber antes de comprar um ventilador pulmonar avançado?

O ventilador pulmonar é um equipamento essencial no tratamento de pacientes que apresentam um quadro de insuficiência respiratória, isso porque ele ajuda a manter os níveis de oxigênio no corpo estabilizados.

Para aqueles que nunca ouviram falar desse equipamento, a pandemia de Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, por exemplo, deixou os ventiladores pulmonares bastante em evidência. Pois, a doença afeta o sistema respiratório de diversas formas e gravidade, fazendo com que muitos pacientes recorram aos hospitais e clínicas em busca de tratamento.

Por ser um equipamento capaz de salvar uma vida, é um investimento que deve ser feito com todos os cuidados necessários. Nesse artigo você vai conhecer um pouco mais sobre os ventiladores pulmonares avançados e em que deverá prestar atenção na hora de comprar um para a sua clínica ou hospital.

Mas antes de começarmos, que tal uma curiosidade:

 

Você sabe como o ventilador pulmonar funciona?

 

Quando um paciente está em um quadro de insuficiência respiratória, consequentemente, os níveis de oxigênio no sangue tendem a baixar. Além disso, pode ocorrer o acúmulo de dióxido de carbono no sangue.

Esse é um quadro que pode ocorrer de três formas: aguda, como resultado de um AVC; de infecção por um vírus, como o da Covid-19; ou pode ser crônica, se manifestando ao longo da vida. Caso não haja o tratamento adequado, a insuficiência respiratória pode levar o indivíduo a uma falência múltipla de órgãos, em seus casos mais graves.

O ventilador pulmonar é essencial principalmente nos casos agudos. Ele age na regulação da quantidade de ar que entra e sai do pulmão, controlando também a quantidade de oxigênio e outras trocas gasosas.

Nesses casos, a equipe médica irá ajustar o equipamento com informações como peso, altura e calcular a pressão de oxigênio adequada para cada paciente, assim o ventilador pulmonar irá auxiliar o corpo a seguir com a sua respiração natural. Essa quantidade de oxigênio liberada pelo ventilador pulmonar pode ser de baixo fluxo ou de alto fluxo e isso vai depender da necessidade de cada paciente.

No caso de pacientes atingidos pelo novo coronavírus, que tinham uma evolução da gravidade dos quadros de maneira muito rápida, os ventiladores pulmonares deram tempo para que as equipes médicas pudessem realizar os tratamentos adequados, que até então eram bastante desconhecidos, sendo possível salvar diversas vidas com a ajuda desses aparelhos.

Então agora vamos as questões sobre o saber antes de comprar um ventilador pulmonar avançado.

 

1 – Confira se o ventilador pulmonar é do tipo avançado

É importante entender o que é um ventilador avançado para garantir que você esteja realmente adquirindo um modelo do tipo avançado.

Um ventilador pulmonar avançado é um equipamento de alta complexidade e que dá suporte no atendimento através de diferentes tipos de ventilação. E isso se garante principalmente pela diversidade de modos ventilatórios disponíveis (incluindo modos avançados), além de possibilidade de configuração e acompanhamento dos parâmetros.

Os modos avançados de respiração que esse equipamento oferece controlam a inspiração e expiração em diferentes níveis, atendendo diversos tipos de pacientes, uma vez que eles podem ser regulados através de volume, pressão, sendo controlados, assistidos ou não, entre outras configurações que o equipamento possibilita.

Confira aqui nesse artigo mais detalhes sobre os modos de ventilação e características essenciais do Ventilador Pulmonar Avançado para recuperação do paciente.

Exemplos de modos ventilatórios avançados de grande importância nos ventiladores são os modos  PRVC – ventilação com pressão regulada e volume controlado (modo avançado) e IPPV – ventilação com pressão positiva intermitente (modo avançado). E é importante a presença de diferentes modos com níveis diversos de complexidade para acompanhar o paciente durante um longo período e durante suas diferentes fases de recuperação.

(Confira aqui as diferenças entre Ventilador Pulmonar para transporte e o modelo para CTI)

 

2 – Indicadores e Alarmes

Um ventilador pulmonar avançado também mostra indicadores que irão auxiliar a equipe médica no melhor tratamento dos pacientes. Frequência respiratória; pressões das vias aéreas; gráfico de tendências das últimas 24 horas; volume corrente e volume minuto; gráfico com curvas de pressão, volume e fluxo (pelo tempo) e parâmetros da mecânica respiratória são alguns dos dados de extrema relevância para o atendimento mais completo e eficaz. Confira de o ventilador possui todos esses indicadores.

Além dos indicadores, um sistema completo e avançado de alarmes é também de extrema importância, tanto alarmes técnicos quanto fisiológicos. Os alarmes devem permitir a configuração dos valores e também a possibilidade de definir a prioridade como baixa, média ou alta prioridade. Os alarmes devem gerar uma lista com os erros que possam ser facilmente acessadas pelo operador.

Exemplos de alarmes importantes em um ventilador pulmonar avançado são: Alta ou Baixa pressão inspiratória, volume minuto; volume corrente e frequência respiratória, entre outros que dizem também sobre questões técnicas, bateria fraca, entre outros fatores para os quais o operador deve atentar.

Os alarmes devem ser sonoros e visuais, afinal os avisos de led, alarmes sonoros e as mensagens de texto exibidas na tela atuando em conjunto auxiliam no atendimento e segurança.

 

3 – Segurança e redundância

Por falar em segurança, como saber se um ventilador é realmente eficaz e eficiente? Além da tecnogia, é preciso estar atendo também a segurança do equipamento e garantia de que ele te atenda sempre que preciso. Para isso, é preciso ficar atento na autonomia do equipamento. Alguns possuem até duas baterias, como o Ventilador Pulmonar Ruah, que permite até 9 horas de atuação contínua em caso de falta de energia no local, ou necessidade de um transporte emergencial do paciente. Afinal, o paciente não pode ficar sem o equipamento sequer por um minuto.

Além da redundância da bateria, verifique também se o sistema eletrônico e computacional possui por exemplo redundância nos processadores que garante o perfeito funcionamento através de backup com dupla segurança. Os ventiladores mais avançados possuem um backup interno, capaz de monitorar e controlar o sistema principal. E esse sistema aciona também alarmes sonoros em caso de identificação de qualquer falha durante o funcionamento.

Assim como a configuração deve ser facilitada, a manutenção também deve ir por esse caminho. Um ventilador pulmonar seguro, por exemplo, precisa de uma bateria que possa ser removida sem a necessidade de ferramentas específicas. Isso gera menos custos para a clínica ou hospital, além de agilizar a manutenção e dia a dia dos operadores.

Outro requisito de segurança se relaciona a um sistema de bloqueio de teclas. Ele evita que possam ocorrer desconfigurações acidentais devido a algum visitante ou o próprio paciente mexer sem querer, por exemplo. Esses riscos podem ser evitados, mantendo a segurança tanto do paciente quanto do trabalho da equipe médica.

Outro item que você pode observar é se há algum tipo de válvula de segurança, como as antiasfixia, ou um sistema de ventilação backup que será acionado em casos como o de apneia.

 

4 – Usabilidade e facilidade no manuseio

Um ventilador Pulmonar avançado normalmente é utilizado em ambientes de alta complexidade e tensão. Por isso seu uso e configuração devem ser o mais ser simples e intuitivo possível. O manuseio mais intuitivo pelo touchscreen deve ser permitido com ícones simples e teclas de acesso rápido para as principais funções. E além do touch screen também deve estar disponíveis as opções de operação via teclas de acesso rápido do painel multifunção também.  Entre as teclas de acesso rápido podemos citar, botão espera, silenciar alarmes, ativar ventilação de backup, entre outros que agilizam o manuseio. Além disso, a função congelar gráficos (preferencialmente via touchscreen) facilita a interpretação detalhada das curvas.

E a configuração do equipamento deve seguir uma sequência lógica e em poucos passos que já orienta o operador sobre todos os passos necessários para ajustar todos os detalhes de acordo com o paciente e situação.

Outro diferencial de usabilidade também diz respeito ao manuseio e transporte. Com uma alça integrada esses passos se tornam mais fáceis e mais seguros.

 

5 – Portabilidade e opcionais para adaptação ao ambiente

Para uso completo e mais ergonômico de um ventilador pulmonar avançado são importantes alguns opcionais que facilitam a adaptação ao ambiente, podendo ser instalados de forma a facilitar o manuseio. É importante saber se o item permite a portabilidade, ou seja, se ele pode ser movido separadamente de seu pedestal, para eventuais transportes e ajustes até mesmo dentro do espaço do ambiente hospitalar.

Além disso, verifique se existe a possibilidade de acrescentar alguns itens opcionais como umidificadores aquecidos, pedestal com rodízios e braços articulados (que funcionam separadamente do ventilador) e circuitos descartáveis. Esses são itens que auxiliam no trabalho da equipe médica, permitem mais mobilidade e adaptação ao espaço dentro do ambiente em que o ventilador estiver instalado, e ainda trazem mais conforto ao paciente.

E agora que você conferiu essas 5 dicas importantes, conheça uma opção da indústria brasileira com todos os requisitos e ainda muitos outros diferenciais:

Saiba mais sobre o Ventilador Pulmonar RUAH

Como podemos ver, existem diversos aspectos que se deve considerar na hora de fazer a sua compra. Leve em conta as necessidades do seu ambiente de trabalho e também as situações que você poderá atender com esse equipamento.

Agora que você já sabe o que analisar para escolher o melhor ventilador pulmonar avançado, conheça o Ventilador Pulmonar Ruah e todas as vantagens que ele pode te oferecer. O equipamento possui tecnologia pioneira, com operação simples e intuitiva, além de aumentar o conforto e a segurança para seus pacientes.

Tudo isso com ótimo custo benefício, tendo seu desenvolvimento feito por equipe especializada e que se mantém em constante atualização. Você ainda poderá contar com a tradição de uma indústria que está há mais de 30 anos no mercado. Entre em contato com nossos especialistas para tirar quaisquer dúvidas e solicitar a sua cotação direto da fábrica.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar para o Blog