Ventilador Pulmonar: Conheça mais sobre esse equipamento

O ventilador pulmonar é um dos equipamentos essenciais para a manutenção da vida em momentos de crise como a deficiência em atividades cardiorrespiratórias. Ele pode manter a vida do paciente durante o tempo em que ele não consegue fazer o movimento respiratório sozinho. Afinal, a circulação do oxigênio pelo corpo é fundamental para o funcionamento de diversos órgãos.

Como é a atuação do ventilador pulmonar no corpo?

Durante o ciclo da respiração há a troca de gases por todo o corpo, atuando no tecido dos órgãos, em cada célula. O ventilador pulmonar age para substituir o movimento natural da respiração, logo um importantíssimo suporte de vida para o paciente. Este impedimento no ciclo respiratório não acontece somente por motivo de doença. Mas também por falhas congênitas no pulmão e coração. Por exemplo, em um momento de cirurgia em que o paciente está anestesiado e perde momentaneamente a independência desta função, o ventilador pulmonar também é equipamento que se torna necessário.

A ventilação artificial pode acontecer por três modos:

  • através das vias nasais,
  • vias orais,
  • ou por traqueostomia.

Quando o ventilador manda o ar oxigênio para os pulmões acontece a troca gasosa e com a retirada da pressão acontece a expiração. Portanto, ele atua em substituição as funções do pulmão.

Componentes necessários para a manutenção da vida

Na maior parte dos modelos de ventilador pulmonar, uma fonte de pressão positiva é utilizada para fazer com que o ar chegue aos pulmões. A ventilação artificial funciona como um suporte ventilatório para o paciente e pode acontecer de maneira temporária, parcial ou completa. Por isso é importante que o ventilador pulmonar esteja dentro dos padrões solicitados e devidamente regulamentado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária – ANVISA.

O pleno funcionamento do ventilador pulmonar, depende de três componentes essenciais:

  1. As válvulas reguladoras de pressão atuam em controle da pressão do ar na entrada do ventilador. Pois, se o oxigênio chegar com muita força ao pulmão do paciente, pode vir a causar danos.
  2. O misturador, que é onde acontece a combinação dos gases necessários para a respiração de acordo com as concentrações específicas configuradas pelo usuário.
  3. E os controles são os responsáveis pela configuração do modo de ventilação que será utilizado.

Como é um ventilador pulmonar

O equipamento é composto por um display, em que o responsável por sua operação o configura de acordo com as necessidades do paciente, pelas entrada e saídas dos gases com saídas para o circuito que se conecta por meio de tubos ao paciente, além da parte interna onde estão todos os componentes e válvulas e pneumática responsável pelo controle da passagem dos gases, pressão e fluxo. Além disso, todo um circuito de monitoramento e alarmes fica em constante funcionamento para monitorar o funcionamento do aparelho e as características do processo respiratório de acordo com os ajustes configurados pelo operador.

Existem alguns modelos, como o ventilador RUAH da CMOS DRAKE, que possuem um grande variedade de modalidades ventilatórias, que permitem atender diferentes graus de complexidade de pacientes; para situações de pacientes muito graves e até mesmo fases de recuperação, entre outras situações.

Um outro componente muito importante dos ventiladores respiratórios é a presensa da função de sensor de fluxo distal. Através dela, é possível avaliar cada respiração do paciente, a evolução do seu quadro e se ele está em segurança de vida. Se qualquer alteração em sua respiração acontecer, imediatamente será detectada e analisada. O acompanhamento faz com que a respiração artificial do paciente aconteça de forma de forma qualitativa.

E se você um dia precisar de um Ventilador Pulmorar, ou outro equipamento médico de urgência e emergência, conte com a CMOS DRAKE, fabricante de tecnologia para salvar e preservar vidas.

O Ventilador Pulmonar RUAH é o ventilador para tratamento avançado em CTI da CMOS DRAKE que é compacto e robusto com opcional de pedestal em rodízio e a possibilidade de até 9 modos de ventilação avançados. Conheça.

Agora que você já sabe um pouco mais sobre esse equipamento que salva vidas, confira também nosso artgio exclusivo com dicas importantíssimas sobre como escolher o modelo ideal de ventilador para cada tipo de ambiente.

Voltar para o Blog