4 Dicas Para Uma Gestão Hospitalar de Excelência

Admin2

07/07/2022

Dicas Para Uma Gestão Hospitalar de Excelência

Para que um hospital tenha bons resultados financeiros, promova um ótimo atendimento aos pacientes e tenha uma rotina organizada e eficiente, é imprescindível realizar uma gestão hospitalar de excelência.

Gerenciar um estabelecimento tão complexo e que trabalha diretamente promovendo a qualidade de vida das pessoas não é tarefa fácil. Por isso, neste artigo vamos compartilhar quatro dicas para organizar os processos do seu hospital!

Como fazer uma boa gestão hospitalar?

Fazer uma boa gestão hospitalar envolve diversos aspectos, como o mapeamento de processos de rotina, acompanhamento de estoque, controle financeiro, gestão da compra de equipamentos médicos e muito mais. É um trabalho complexo e que demanda atenção à muitos detalhes, por isso, compartilhamos aqui quatro dicas que vão ajudar:

1.  Defina e acompanhe indicadores de eficiência

Para entender se o seu hospital está trabalhando de forma eficiente, é preciso definir e acompanhar alguns indicadores-chave, ou seja, métricas que permitem verificar se o estabelecimento está alcançando os seus objetivos ou não. 

Alguns exemplos de indicadores hospitalares que devem ser acompanhados de perto são:

  • taxa de ocupação;
  • intervalo de substituição;
  • tempo médio de permanência dos pacientes;
  • Return on Investment (ROI);
  • faturamento;
  • satisfação dos pacientes;
  • produtividade clínica e de equipe;
  • taxa de mortalidade.

Analisando esses indicadores-chave é possível ter uma visão mais clara se o negócio está indo na direção certa e, caso não esteja, fica mais fácil montar um plano de ação estratégico. 

2.  Fique de olho no estoque de insumos hospitalares

A gestão de estoques de insumos é fundamental para que a equipe médica consiga trabalhar e promover um bom atendimento hospitalar aos pacientes, além de evitar gastos desnecessários.

Por isso, é preciso acompanhar o uso desses suprimentos para saber a hora certa de encomendar novos. Para facilitar esse processo, é importante investir em tecnologia trazendo melhorias e agilidade no processo interno de organização. Existem vários softwares que integram dados e ajudam a entender o melhor momento para efetuar compras.

3.  Observe com atenção as finanças hospitalares

De acordo com estimativas da Fundação Vanzolini, da Universidade de São Paulo (USP), o setor de saúde desperdiça entre 25% e 30% de todo valor investido. Por isso, a gestão hospitalar deve estar alinhada ao controle financeiro, afinal, sem recursos não é possível manter as atividades rotineiras. 

4.  Monitore a qualidade dos equipamentos médicos

A qualidade dos equipamentos médicos impacta diretamente em vários dos indicadores-chave que comentamos no primeiro tópico, como a satisfação dos pacientes e a produtividade clínica e de equipe.

É importante ficar atento às datas para realizar as manutenções, além de contar com um fornecedor de qualidade, pois qualquer falha pode culminar em acusações de negligência médica.

Quer continuar aprendendo sobre esse assunto? Então confira também o artigo com nove dicas sobre gestão de compras hospitalares!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar para o Blog