Segundo infarto: saiba porque ele pode ser tão perigoso

Ter um segundo infarto é um medo que muitas pessoas enfrentam. Algumas pesquisas apontam que as chances de quem passou por um evento desse se repetir são maiores e, por isso, é preciso ficar muito atento e adquirir hábitos saudáveis para evitá-lo.

No artigo de hoje, você vai saber como acontece o ataque cardíaco, porque a probabilidade de passar por um segundo infarto é maior e como fazer para prevenir essa situação. Continue a leitura e saiba como melhorar a saúde do seu coração!

O que é o infarto

Quando o sangue é irrigado para o coração, leva nutrientes e oxigênio até ele, mantendo seu bom funcionamento. Porém, quando essa irrigação é impedida de acontecer, uma parte desse órgão do corpo para de funcionar. Essa situação é chamada de infarto ou ataque cardíaco.

Uma série de fatores desencadeados em anos são responsáveis para que o ataque aconteça. Porém, esse evento está relacionado a placas de gordura e outros componentes que, ao longo dos anos, podem se formar lentamente nas paredes arteriais.

Com o crescimento dessas placas, a artéria pode ficar comprometida, ou seja, ter uma diminuição da quantidade de sangue passa por ela, podendo ficar entupida ou se romper, causando a liberação de substâncias que, por sua vez, podem obstruir a passagem do sangue pelos vasos que levam ao coração. Assim ocorre o infarto, que pode ser fatal caso haja uma obstrução muito grande que impeça o funcionamento do coração.

Quais são os sintomas?

O mais comum é que a pessoa que está sofrendo um infarto tenha uma dor forte no peito ou uma sensação de pressão nessa região. Esse incômodo pode durar cerca de 30 minutos e a dor pode irradiar para a mandíbula ou para os braços, normalmente o esquerdo. Um ardor no peito, que pode ser confundido com sintomas de azia também pode acontecer.

Suor, tontura, falta de ar, náuseas, vômitos, ansiedade e agitação também fazem parte do quarto de infarto após os incômodos no peito citados anteriormente.

Também é importante lembrar que uma parcela da população pode não sentir esses sinais. Portanto, ao menor sintoma de cansaço ao fazer pequenas atividades e falta de ar frequente, não hesite em procurar um médico.

Conheça os principais sintomas de um infarto em homens e em mulheres

Quais as chances de acontecer um segundo infarto?

Depois de um evento desses superado, é preciso adotar alguns hábitos a fim de prevenir que aconteça o segundo infarto. Para se ter uma ideia, quem já sofreu um ataque cardíaco tem 30% a mais de chances nos 10 anos seguintes ao primeiro.

Isso acontece porque o sistema cardiovascular da pessoa já está comprometido, já que o ataque cardíaco, ou infarto, é um sinal de que uma parte das veias que transportam o sangue ao coração já não funcionam mais. Com essa parte já sem realizar suas funções, o restante do corpo tem que trabalhar para que o sangue seja circulado da maneira correta.

Por essa razão, é muito importante que, depois de ter um infarto e assim que liberado pelo médico, o paciente reveja seus hábitos alimentares e siga as orientações do profissional para mudar o estilo de vida e evitar um segundo ataque cardíaco, que pode ser fatal.

Hábitos saudáveis

Confira 5 passos para melhorar a saúde do coração o mais rápido possível.

Seja para evitar o primeiro ou segundo infarto, é fato que o estilo de vida pode ajudar a afastar as chances de vivenciar esse evento. Porém, é preciso que alguns hábitos sejam adotados, principalmente nos quesitos alimentação e atividade física.

Alimentação

O consumo de frutas, vegetais e fibras em geral ajuda o corpo a varrer as impurezas do corpo, incluindo a gordura, evitando que ela fique presa nas artérias. O consumo de água também vai ajudar no transporte das vitaminas e ajudar as fibras a realizarem seu trabalho.

Ainda na dieta, é importante evitar o excesso de carne vermelha e gordurosa, já que esse tipo de alimento é responsável pelo aumento do colesterol, que é considerado um importante fator de risco para o infarto em longo prazo.

Evitar o excesso de açúcares também ajuda a ter uma saúde cardíaca melhor, já que ele também se transforma em gordura que se instala no corpo quando consumida em demasia.

Os carboidratos simples, como arroz branco, macarrão e pães, também se transformam em açúcar e, consequentemente, em gordura quando são processador pelo corpo. Portanto, o consumo desses alimentos deve ser controlado. E, quando for possível, substituído por alimentos integrais, que têm mais fibras que, como você já viu, são importantes para a saúde do corpo e do coração.

Confira 6 alimentos que melhorar a saúde do coração.

Atividades físicas

Cuidar do corpo também é importante para evitar o infarto: a Organização Mundial da Saúde recomenda 150 minutos semanais de atividades físicas. Esse número ajuda não só a controlar a obesidade, que é um fator de risco para problemas no coração, como também é essencial para aumentar a capacidade cardiorrespiratória, ou seja, é excelente para que o coração fique mais forte e resistente.

Além de praticar atividades físicas e equilibrar a alimentação, tente levar a vida com mais tranquilidade, fique longe de situações que causam nervoso extremo e cuide de outros problemas como ansiedade e depressão. Altos níveis de estresse podem ajudar a desenvolver quadros de ataque cardíaco em pessoas que já têm fatores de risco para tanto, incluindo quem deseja evitar um segundo infarto. Afinal, o estresse influencia nos problemas de coração. Além disso, saiba 4 hábitos que você deve evitar para manter a saúde do coração em dia.

Fatores de risco para desenvolver o primeiro infarto

É importante saber que algumas pessoas podem, sim, ter uma predisposição genética para o infarto ou desenvolver doenças congênitas que comprometem os vasos coronários e acabam por dificultar seu funcionamento. Porém, se essas pessoas mantiverem hábitos saudáveis, as chances de ter um e até o segundo infarto são bem reduzidas.

Outros fatores de risco para o infarto são o sedentarismo, maus hábitos alimentares, tabagismo e pressão alta.

Ao observar tais fatores de risco, é possível chegar à conclusão de que muitos deles são passíveis de melhorar com um estilo de vida mais saudável. Se você quer evitar um segundo infarto ou melhorar a saúde do seu coração, invista em hábitos saudáveis. É a melhor forma de reduzir drasticamente as chances de sofrê-lo mais uma vez.

Você sabe como agir quando uma pessoa tem um infarto? Confira o Guia da Reanimação Cardiopulmonar e descubra como agir corretamente nessas situações!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar para o Blog
Tudo sobre o Cardioversor VIVO da CMOS DRAKE

Tudo sobre o Cardioversor VIVO da CMOS DRAKE

Baixar agora
Todos os E-books