Evite esses 4 Hábitos para manter saúde do coração em dia

´Hábitos para evitar e manter saúde do coração

A saúde do coração merece a nossa total atenção, não apenas no sentido de tratar as doenças cardíacas existentes, mas principalmente para poder preveni-las.

Caso você não saiba, as enfermidades cardíacas são a maior causa de morte em países desenvolvidos e emergentes — e o Brasil não está fora dessa estatística.

De acordo com o Ministério da Saúde, alguns dados sobre a saúde do coração no Brasil apontam que o número de pessoas que sofrem de problemas cardíacos chega a 300 mil. Isso significa uma morte a cada dois minutos.

Entre os problemas mais comuns, estão o acidente vascular cerebral (AVC), seguido por infarto, parada cardíaca devido à insuficiência cardíaca e ainda doenças ocasionadas pela hipertensão.

Entretanto, o que todos deveríamos saber é que 80% desses casos poderiam ser evitados com simples alterações nos hábitos de vida — a começar por evitar a ingestão de bebidas alcoólicas, o fumo e o sedentarismo.

Quer saber um pouco mais sobre o assunto? Continue a leitura e confira!

O que são doenças cardiovasculares?

São distúrbios que atingem o coração e/ou os vasos sanguíneos, provocando sérias complicações à saúde do coração e do corpo como um todo. Grande parte dessas doenças é resultado de problemas crônicos, que se desenvolvem com o tempo. As principais doenças cardiovasculares são:

Essas patologias cardíacas afetam, geralmente, mais homens que mulheres, com idade acima dos 50 anos. A possibilidade de desenvolvê-las é maior em pessoas que apresentam alguns fatores de risco, como colesterol alto, diabetes, pressão alta, entre outros.

O nível alto de estresse e alguns maus hábitos de vida, como o fumo, o sedentarismo, a obesidade, podem também desencadear doenças do coração. Por conta disso, é possível, em grande parte dos casos, prevenir tais doenças.

Quais os principais maus hábitos dos brasileiros que podem provocar problemas no coração?

Não temos dúvidas que o dia a dia das pessoas segue em um ritmo cada vez mais acelerado. Por causa disso, a maioria delas acaba por adotar maus hábitos com a finalidade de se adaptar a essa vida agitada.

Comer mal, beber muito e fumar estão entre os piores deles. No entanto, existem outros que contribuem também para trazer problemas de saúde e encurtar a vida. Confira alguns dos piores hábitos!

1. Sedentarismo

A principal desculpa que as pessoas encontram para se manter sem qualquer atividade física é a falta de tempo. Enquanto isso, o sedentarismo é uma das principais causas do surgimento de doenças graves, como a diabetes e a obesidade, bem como todas aquelas relacionadas ao coração.

A prática de atividade física, além de estimular uma vida mais saudável, colabora com o emagrecimento, a eliminação de gordura e o fortalecimento cardíaco. Ou seja, uma simples caminhada diária pela manhã (se feita diariamente) já traz resultados incríveis para a saúde do coração e do corpo como um todo.

O Brasil, entre os países da América Latina, é considerado o que possui maior índice de sedentarismo — 47% das pessoas não praticam nenhum tipo de atividade física que possa contribuir para a saúde do coração. Simples atividades, como caminhada, já poderiam contribuir para melhor bombear o sangue e levar mais ‘saúde’ para todo o corpo.

2. Fumar

O hábito de fumar, presente na vida de muitas pessoas, resulta em diversas doenças, inclusive as cardíacas.

Diversos estudos já comprovaram que as substâncias tóxicas presentes no cigarro causam:

  • contração das artérias;
  • aceleram os batimentos do coração;
  • reduzem a quantidade de oxigênio do corpo.

Assim, parar de fumar está entre as primeiras medidas para evitar que doenças cardíacas se instalem no organismo.

3. Não dormir

Você sabia que dormir bem faz parte dos cuidados primordiais para a saúde do coração? Sim, necessitamos de cerca de oito horas para descansar e repor as energias perdidas ao longo do dia.

Com uma boa rotina de sono, o organismo se prepara diariamente para novo ciclo de atividades. A falta dela pode provocar alguns déficits hormonais e dessa forma afetar o organismo, inclusive o sistema circulatório.

4. Consumir álcool

Um dos hábitos mais comuns entre os brasileiros é consumir bebida alcoólica. O consumo frequente de álcool pode, aos poucos, danificar seriamente o fígado e o coração. Um mal silencioso, mas muito perigoso!

Outros hábitos também são considerados nocivos à saúde e podem prejudicar ainda mais a saúde do coração, são eles:

  • consumir alimentos de má qualidade, como os ricos em gordura;
  • trabalhar em excesso;
  • ingerir pouca água;
  • estresse;
  • etc.

Quais os fatores de risco para doenças que afetam a saúde do coração?

Confira os principais fatores de risco para doenças do coração:

  • colesterol alto: mal silencioso que muitas vezes só é percebido após um exame detalhado;
  • hipertensão: apesar de inspirar cuidados, é facilmente detectada e pode ser controlada por mudanças no estilo de vida e por medicamentos;
  • estresse: conhecido como mal do século, ele é apontado pelo Ministério da Saúde como uma das principais causas de infarto;
  • triglicerídeos elevado: tipo de gordura presente no sangue que quando está elevado aumenta o risco de doenças cardíacas;
  • obesidade: predispõe o organismo ao risco de desenvolver outras condições, como hipertensão e diabetes;
  • diabetes: provoca efeitos negativos no coração, mas com acompanhamento médico e uma alimentação equilibrada, é possível mantê-la sob controle.

Esses fatores chamaram a sua atenção? Fique atento a essas questões e acompanhe a sua saúde junto ao seu médico.

Quais as melhores práticas para prevenir doenças cardíacas?

Apesar de a maioria dos brasileiros só buscar tratamento quando a doença cardíaca já está instalada, se habituar às consultas periódicas ao cardiologista é sempre a melhor forma de prevenir problemas que podem afetar a saúde do coração.

Assim, é possível saber se algo não vai bem com a saúde cardíaca por meio de um exame clínico detalhado e exames complementares laboratoriais. Confira algumas orientações de prevenção:

  • praticar atividade física, nem que seja uma caminhada de 30 minutos três vezes na semana;
  • não fumar;
  • manter uma alimentação equilibrada com frutas, legumes e verduras, livre de frituras e gorduras saturadas;
  • restringir o consumo de álcool.

Como está a saúde do coração do brasileiro?

Dados da saúde do coração no Brasil divulgados pelo Ministério da Saúde indicam que após uma queda por anos, o número de mortes provocadas por doenças cardiovasculares voltou a crescer.

A razão maior para esse crescimento é a falta de políticas de prevenção. Isso ocorre não apenas em relação a doenças cardíacas, mas também a outras patologias, como câncer, diabetes, enfermidades respiratórias  etc. Lembrando que algumas dessas doenças podem ajudar a causar ou piorar uma doença cardíaca, o diabetes e o câncer são exemplos. A quimioterapia, por exemplo, é um tratamento que “pode” prejudicar a saúde do coração.

A população brasileira, nos últimos anos, têm consumido menos frutas e verduras. O consumo caiu de 25,2% para 23,2%, diz a pesquisa. Isso significa uma queda de qualidade na alimentação,

Observa-se também que a população aumentou de peso — condição que desencadeia o surgimento de outras doenças, como a diabetes, que é fator de risco para a aterosclerose.

Como você pode conferir neste artigo, a saúde do coração depende de nós também. Apesar de muitas pessoas, principalmente em vulnerabilidade socioeconômica, dependerem de campanhas de políticas públicas de prevenção, é possível evitar os males do coração com medidas simples de mudança de hábitos.

Gostou deste post? Continue, então, com a visita em nosso blog e leia também o artigo muito interessante: “7 Sinais de ataque cardíaco: como identificar?”.