fbpx
CENTRAL DE VENDAS (31) 3547-3969

O infarto fulminante, como o próprio nome sugere, é aquele que ocorre de repente, totalmente sem aviso. Esse tipo de infarto pode ser fatal, tanto que é uma das principais causas mundiais de morte súbita.

Em muitos casos, ele é tão rápido e avassalador que a vítima nem chega a ser atendida pelo médico. Aproximadamente metade dos pacientes morre antes de chegar ao hospital.

O desfecho trágico se deve em parte à rapidez e intensidade do infarto fulminante e, em parte, à falta de assistência eficaz. Se a vítima for atendida adequadamente, as chances de sobrevida aumentam significativamente.

Quer saber mais sobre o infarto fulminante? Continue lendo o artigo e conheça as causas, sintomas e tratamentos possíveis. Essas informações podem ser muito úteis para o seu próprio bem-estar e para a saúde de quem convive com você. Boa leitura!

Causas do infarto fulminante

O infarto fulminante acontece quando existe a interrupção repentina do fluxo sanguíneo bombeado para o coração. A obstrução se dá porque uma placa de gordura aderida na parte interna do vaso acaba se rompendo. Quando a placa se rompe, ela libera substâncias altamente inflamatórias que bloqueiam a passagem do sangue.

Normalmente, o infarto fulminante é resultado de alterações genéticas que causam modificações nos vasos. Pode ser provocado também por arritmias graves. Alguns fatores de riscos aumentam as chances de o indivíduo sofrer um infarto fulminante. São eles: diabetes, obesidade, tabagismo, estresse, idade superior a 40 anos, colesterol elevado e pressão alta.

Principais sintomas desse tipo de infarto

Como o infarto fulminante pode levar a vítima a óbito em minutos, é importantíssimo saber reconhecer os sintomas do problema e se antecipar no atendimento. Cumpre ressaltar que os indícios não se manifestam apenas no momento do ataque. O corpo pode dar sinais dias antes de o infarto fulminante ocorrer.  

Os principais sintomas são a dor e queimação no peito, dor irradiada para a mandíbula e braço, sensação de indigestão, falta de ar intensa, cansaço e suor frio. A intensidade do sintoma pode variar conforme a gravidade da lesão no miocárdio. Quanto mais forte for a dor, por exemplo, mais grave é a lesão.

Tratamento para o infarto fulminante

O tratamento para o infarto fulminante é hospitalar, feito com a supervisão de médicos especialistas que indicam o uso de remédios para melhorar a circulação sanguínea, além da realização de cirurgias para restabelecer o fluxo sanguíneo.

Em caso de infarto com parada cardíaca, o profissional iniciará um processo de reanimação cardíaca, com massagem e uso de desfibrilador.  Essas técnicas podem ser determinantes para salvar a vida da vítima infartada.

Depois da recuperação, deve ser iniciado o tratamento pós-infarto para que o paciente recupere sua capacidade física. Esse tratamento inclui fisioterapia e acompanhamento cardiológico.

Agora que você já conhece  as causas, sintomas e tratamento do infarto fulminante, que tal se cuidar para evitá-lo? Para diminuir os riscos de sofrer com esse problema, adote um estilo de vida saudável, fuja do estresse, pratique exercícios e alimente-se bem. Até a próxima e continue de olho nas novidades do nosso blog!