fbpx
CENTRAL DE VENDAS (31) 3547-3969

O desfibrilador é um equipamento eletrônico que tem a função de reverter quadros de fibrilação grave, isto é, situações em que o ritmo cardíaco é alterado, trazendo sérios riscos para a manutenção da vida.

O desfibrilador foi inventado em 1930, por William Kouwenhoven, um engenheiro elétrico que estudou os efeitos dos choques sobre o coração. Décadas depois, nos anos 80, surgiram os primeiros desfibriladores externos automáticos.

Hoje, tais equipamentos são dispositivos importantes para equipar as ambulâncias, emergências hospitalares e, até mesmo, empresas onde há um risco maior de acidentes. Sim! Os desfibriladores são aparelhos que aumentam a segurança no trabalho.

Se você reconhece a importância dos desfibriladores e pretende adquirir um equipamento, veja a seguir quais fatores você deve analisar antes da compra.

 

  • Segurança

 

Um dos fatores fundamentais a serem observados por quem pretende comprar um desfibrilador é a segurança, afinal, estamos falando de um aparelho que pode ser determinante para salvar vidas. Sendo assim, procure adquirir um equipamento que forneça um diagnóstico rápido, seguro e preciso, com indicação de choque apenas quando realmente é necessário.

 

  • Agilidade

 

A agilidade também precisa ser levada em conta. Todo segundo economizado na reanimação de pacientes cardíacos é importante para o sucesso da ação. Um bom desfibrilador permite fazer a leitura do sinal de eletrocardiograma do paciente automaticamente e determina o tratamento adequado em pouquíssimo tempo.

 

  • Praticidade

 

Outra característica que deve ser considerada na hora de adquirir um desfibrilador  é a praticidade. Priorize aparelhos leves e compactos, para facilitar o transporte e manuseio. Se você estiver comprando um Desfribilador Externo Automático, opte por modelos com interface simples e intuitiva, de modo que até os profissionais de saúde com formação básica ou leigos treinados possam utilizá-los.

 

  • Tecnologia

 

Em emergências cardíacas, a tecnologia de ponta pode fazer toa diferença. Prefira, então, os desfibriladores modernos e que apresentem diferenciais tecnológicos, como por exemplo, inteligência própria para avaliar o estado da vítima. Comandos automáticos, mensagens de texto e voz também são bem-vindos.

 

  • Eficácia

 

Antes de comprar o desfibrilador, verifique se o aparelho é eficaz no que se propõe. Há no mercado opções que disparam menor quantidade de energia, sem que haja perda na eficácia. Essa característica torna o desfibrilador menos agressivo para o paciente, mas ele permanece usufruindo dos benefícios da desfibrilação. Fica a dica!

 

  • Portabilidade

 

O desfibrilador deve ser, preferencialmente, pequeno e fácil de transportar para qualquer local. Os modelos portáteis são bastante indicados para atendimentos emergenciais em estabelecimentos comerciais, prédios industriais e lugares de difícil acesso. Nesses casos, portabilidade é essencial.

 

  • Itens adicionais

 

Valorize os desfibriladores que contam com itens adicionais, como case para transporte, carregador bivolt, eletrodos adesivos descartáveis, manual de uso e garantia. Veja também a possibilidade de incluir cabine de emergência, modo médico e oximetria. Quanto mais completo for o seu desfibrilador, melhor!

Viu as 7 características que você deve considerar antes de comprar um desfibrilador? Se você acha que algum fator a ser levado em conta ficou de fora da lista, compartilhe as suas opiniões com a gente nos comentários. Até a próxima e boa compra!